Ser mãe

Por Francisney Liberato

O incansável amor de mãe concede, oportunidade e motivação, para sermos melhores a cada dia.

Dentre muitas possibilidades e probabilidades, Deus me concedeu a oportunidade de ser o teu filho, minha querida mamãe.

Infelizmente por razões inexplicáveis, eu a perdi com menos de quinze anos de idade. Entretanto, o carinho e amor da dona Francisca Batista da Cunha jamais esquecerei.

O amor de mãe é: puro, doce, imensurável, incalculável, sincero, meigo, sábio, disciplinador, perdoador, abençoado, é comparado ao amor de Deus por nós, o amor ágape, enfim, não consigo explicar e nem compreender esse amor.

Toda mãe tem como missão preparar o seu filho para ser um indivíduo melhor e com um futuro promissor. A tarefa não é fácil, todavia, às mães se dedicam diuturnamente e incansavelmente para obter êxito. Por intermédio da mãe se conduz o filho para guiar o mundo em algo satisfatório, e que também seja ativo e proativo, como descrito nas palavras do libertador da Escócia, William Wallace: “A mão que balança o berço rege o mundo”.

Ela possui uma visão além do seu tempo. Quer sempre o mais favorável para a sua cria, mesmo sabendo que alguns filhos não merecem nenhuma atenção. Ela se desprende da sua racionalidade e lógica, no intuito de apenas amar e cuidar.

Consegue visualizar situações oportunas e outras perigosas, e não deixa escapar o momento de ajudar o filho. Ela utiliza à pedagogia corretiva do amor. Como tenho saudades das cintadas diárias que recebia de minha mãe, por ter feito coisas erradas. Mas mesmo assim, quantas situações ela conseguiu evitar ou reverter antes de ocorrer consequências desagradáveis.

A linda canção “Ser Mãe” do amigo, Daniel Panthro, descreve: “Ser Mãe é ter paixão é tentar o impossível fazer o sonho se tornar real. Ser Mãe é ter o dom de perceber. O que ainda está pra acontece. Ser Mãe é dizer não em uma situação onde tudo aparentemente é muito bom. Ser Mãe é ter visão além. Obrigado por fazer-me abençoado adoro ter você sempre ao meu lado. Não há maior prazer que ter o teu amor e eu nem sei dizer o quanto é bom. Como um anjo protetor você é assim. Presente especial de Deus pra mim, sei que não mereço teu carinho enfim mesmo assim você me ama tanto”.

Como filhos já recebemos muitos “nãos” de nossas mães, mesmo sabendo que ela sabe o que é melhor para nós, e isso, às vezes, nos causam estresses e incompreensões. Portanto, só nos restam, neste momento, pedir perdão por tantas injustiças, palavras ou pensamentos rudes e imprudentes. E na música supracitada, o autor declara: “Me perdoe pelas noites mal dormidas, desculpe se eu causei muitas feridas”.

Mãe, sem ti eu não existiria. Jamais teria o seu reflexo em mim. Você é a melhor pessoa do mundo. Não devemos nunca esquecermos dessa afirmação. A música “Mãe” de Sérgio Saas, expõe essa poesia: “(…) O que seria de mim sem ti. Sem teu cuidar, sem teu carinho. Sem tua atenção, estou sozinho. Mamãe, não posso viver sem você. Mãe, quero te encontrar e te abraçar. Mãe, tenho tanta coisa pra falar. Não quero mais de ti me separar. Mãe, eu te amo!”.

Aproveite o dia, carpe diem, viva o hoje com a sua mãe, pois não sabemos o dia de amanhã. Hoje é o momento de agradecer, de sorrir, de brincar, de chorar, de pedir perdão, de amar. Que privilégio é ter a companhia tão maravilhosa e abençoada da mãe. Para os que, como eu, não tem essa oportunidade, só nos sobram a saudade. E, mais uma vez, a música “Mãe” é contundente ao poetizar: “A saudade faz um homem chorar. Pois sinto falta da tua voz. De te ouvir numa canção. Do teu olhar, do teu sorrir. Ensinou-me a primeira oração”.

Obrigado por tudo!

Francisney Liberato Batista Siqueira é Secretário de Controle Externo, Auditor Público Externo do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso, Palestrante Nacional, Professor, Coach, Mentor, Advogado e Contador.
http://www.francisney.com.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s