Convites, encontros e oportunidades

Por Coltri Junior 

No livro Outliers (Os Fora de Série), Malcolm Gladwel nos mostra que não é possível fazer sucesso sozinho. Sempre se conta com a ajuda de uma ou mais pessoas. Sucesso, do latim successus = bom êxito, resultado feliz, é, portanto, o resultado positivo do aproveitamento de uma oportunidade. Esta, por sua vez, nos é dada por pessoas, nos abrindo as portas e/ou comprando a nossa ideia.

Dessa maneira, não há outra forma de sucesso sem que haja encontros, sejam eles presenciais ou virtuais. São eles que proporcionam ambientes de troca de ideias, de valores e de visão de futuro. Muitos deles são frutos de convites, diretamente intencionais para a apresentação de uma oportunidade, ou não. Assim, a ordem dessas duas situações pode ser inversa: encontros casuais também podem gerar convites para oportunidades. Das duas maneiras, convites que geram encontros ou encontros que geram convites, exige necessidade de ação. Há pessoas que passam a vida à espera das oportunidades, mas não movem uma palha. Renato Russo (letrista de Se fiquei esperando meu amor passar), já dizia: “se fiquei esperando o meu amor passar, já me basta, que então, eu não sabia amar”. Se ficar esperando pelas oportunidades sem nada fazer, não se sabe o que é o sucesso.

Dentre essas ações necessárias, uma é muito importante: para se ter uma oportunidade é preciso saber do que se trata. Ouvir é a palavra mestra. Já dizia Rubem Alves: temos muitos cursos de oratória, mas não de “escutatória”. Ouvir é uma arte ainda muito difícil para nós. Em uma conversa, temos muita dificuldade de concentração na fala do outro. Escutamos já pensando no que vamos falar. Por não nos afastarmos dos nossos pré-conceitos, não visitarmos o olhar, a forma de enxergar, os paradigmas, do outro, não ouvimos direito. Assim, presos nas limitações fisiológicas e psicológicas de nossas concepções, deixamos muitas oportunidades passarem. Precisamos fechar os nossos olhos sobre nós mesmos para podermos enxergar o outro (ainda na canção da Legião: “de olhos fechados não me vejo e você sorriu para mim”).

Nas próximas semanas vamos aprofundar o assunto. Quando entendemos as leis que regem aquilo que queremos, tudo fica mais simples. E o sucesso começa nessa trilogia: convites, encontros (não necessariamente nessa ordem) e oportunidades. Se fiquei esperando meu amor passar também corrobora com essa ideia: “quando se aprende amar, o mundo passa a ser seu”. Pense nisso, se quiser é claro!

Prof. Coltri Junior é palestrante, consultor organizacional e educacional, professor e diretor da Nova Hévila Treinamentos. Website: www.coltri.com.br – E-mail: coltri@coltri.com.br – facebook.com/coltrijunior.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s