Atravessar o Rubicão

Por Francisney Liberato

O rio Rubicão é um pequeno curso de água do nordeste da península Itálica, seu nome foi utilizado para designar um curso de água na Itália Setentrional, que corria para o mar Adriático. Era considerado como limite do sul da Província da Gália Cisalpina e do território da cidade de Roma.

No direito romano, no período da República, era proibido que qualquer general romano de o atravessar com suas tropas. Tal medida visava impedir que os generais manobrassem grandes contingentes de tropas no núcleo do Império Romano, evitando riscos à estabilidade do poder central.

Caio Júlio César foi um patrício, líder militar e político romano, realizou uma ampla reorganização política e administrativa de Roma e do império romano.

No dia 10 de janeiro de 49 a.C., o general Júlio César estava com um grande dilema, se atravessava ou não o Rio Rubicão, a decisão tomada seria classificada como radical, visto que estaria afrontando uma lei romana que vedava a travessia do rio por qualquer legião do exército romano.

O general sabia que quando finalizasse a travessia do rio, ele deveria conquistar Roma ou seria esmagado por Pompeu, o seu adversário. Ele atravessou o rio com as suas tropas, essa atitude desencadeou uma guerra civil, a segunda da República Romana, apesar disso, Júlio venceu.

O grande general proferiu a famosa frase latina alea jacta est, cujo significado é: a sorte está lançada! A partir desse episódio essa expressão latina adquiriu um significado paradigmático de uma situação em que não há a possibilidade de retorno, ou seja, uma tomada de decisão, quer seja, perigosa, radical, duvidosa e com enormes riscos.

Quantos rios Rubicões se apresentam diariamente em nossas vidas? Quantos dilemas? Quantas decisões radicais precisamos tomar? Estamos preparados para radicalizar as nossas decisões? As decisões envolvem você e mais indivíduos? Pode ser que algum momento de nossas vidas tenhamos que tomar decisões difíceis, tanto pessoais como profissionais, essas decisões nos deixam com medo de que os resultados não sejam aqueles esperados. E às vezes, poderemos tomar decisões em que não há a menor possibilidade de retorno, ou de uma segunda chance.

Compete a nós decidirmos, e isso não é algo fácil, todavia, em algumas circunstâncias, a indecisão mais atrapalha do que ajuda, e o nosso destino é traçado com base nela, conforme as palavras de Anthony Robbins “É nos momentos de decisão que o seu destino é traçado”.

A sorte está lançada para nós! Que possamos ter habilidade, capacidade e discernimento para as grandes batalhas de nossas vidas. Em certas guerras, não há como voltar atrás, mas lembre-se: Apenas prossiga com estratégia, pois assim como Júlio César, também podemos atravessar, vitoriosos, ao rio Rubicão.

Francisney Liberato Batista Siqueira é Secretário de Controle Externo, Auditor Público Externo do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso, Palestrante Nacional, Professor, Coach, Mentor, Advogado e Contador.

www.francisney.com.br

Um comentário sobre “Atravessar o Rubicão

  1. Para essas batalhas da vida temos a nosso favor a mão de amigos, companheiros queridos, abracos afetuosos de pessoaa que amamos e quer o nosso bem, enfim, são as conquistas de nossas atitudes que farão com que não fiquemos sós ao atravessar o Rubicão de nossas vidas.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s