Inteligência Relacional

Por Francisney Liberato

O site “live stats” mensura a quantidade de usuários conectados na internet e nas redes sociais em todo mundo, apenas para exemplificar em 28/07/2018, o site exibiu aproximadamente 3.979.911.053 de usuários plugados na internet; 5.177.890.520 vídeos postados nos canais do YouTube; 2.275.915.180 usuários no Facebook; 59.544.900 fotos postadas no Instagram, enfim, as pessoas estão cada vez mais conectadas na internet e nas redes sociais.

Segundo o IBGE o Brasil tem 116 milhões de pessoas conectadas à internet, isso resultada em 64,7% de toda a população, de acordo com a pesquisa realizada em 2016. O índice de homens brasileiros ligados na internet era de 63,8%, já os das mulheres somam 65,5% de acessos. Os indivíduos com idade entre 18 e 24 anos apresentavam a maior taxa de conexão, 85% dos internautas, quanto aos brasileiros com mais de 60 anos o índice é de 25%.

Antes do surgimento da internet os relacionamentos eram mais fortes e duradouros. Havia mais tempo para conviver com as pessoas, inclusive, todos os dias, eu visitava os amigos, e quando não era possível, brincava na rua com os vizinhos. Conversar pelo WhatsApp? Isso nem existiam, pois a conversa era direta, e sem intermediários, ou seja, olho no olho.

O mundo mudou e não é mais o mesmo. Será que ainda é possível voltar ao tempo? Ou podemos adequar a nossa vida? A vida de todos os indivíduos é agitada, temos muita informação, mesmo que superficial, e recebemos milhares de mensagens instantâneas a cada segundo.

As americanas Erica Dhawan e Saj-Nicole Joni criaram o Instituto da Inteligência Relacional, descritos por elas como: “É uma espécie de networking objetivo, que se vale dos relacionamentos para gerar inovação, aprender e alcançar resultados com mais rapidez e qualidade”.

Use a sua potência mental. A inteligência é algo fenomenal, é a nossa capacidade de escolha, já nascemos com ela, e com o tempo, passamos a aprimorá-la com estudos, pesquisas, dedicação, enfim. Utilizar a nossa capacidade psíquica para desenvolver relacionamentos, está em voga e na moda, pois os seres humanos, a cada dia, estão distanciando uns dos outros, e, o que era normal, está se tornando exceção, a capacidade de relacionar-se.

A Bíblia profetizou essa situação há milhares de anos, conforme descrito em Mateus 24:12: “Devido ao aumento da maldade, o amor de muitos esfriará”, importante frisar que muitos serão atacados por esse vírus da maldade, mas é o livre arbítrio que define se vou permitir que essa circunstância penetre na minha vida. O amor é a única fórmula para tentarmos remodelar o cenário atual.

O trabalho em equipe melhora a Inteligência Relacional. Saber dividir para compartilhar, e, respeitar o espaço de cada um, é relacionar-se. O autor do livro “Gente Inteligente Se Olha no Espelho”, Homero Reis, descreve: “O sucesso requer trabalho em equipe, influência e compartilhamento de uma visão comum”. Temos dificuldades para trabalhar em equipe, mas é necessário se quisermos produzir colírio para limpar a nossa falta de visão de trabalho coletivo, e com propósito comum. O sucesso ocorre quando sabemos trabalhar em coletividade.

Utilize da Inteligência Relacional para atrair pessoas da área que você trabalha. A tática utilizada pela Inteligência Relacional é atrair o máximo de pessoas que trabalham, ou atuam, na mesma área que você, exemplificando, se é um professor, então deve-se dar preferência para relacionar-se com professores, cujo objetivo é ampliar o conhecimento e o relacionamento. Erica Dhawan, destaca: “Vale mais ter, na sua rede, uma pessoa influente da área em que você trabalha a centenas de pessoas de outros setores que não têm esse poder”.

As autoras do livro “Faça grandes coisas: o poder da inteligência relacional”, discorrem de cinco características para obter o poder de conexão da inteligência relacional, quais sejam: ter curiosidade; explorar a combinação de ideias, recursos e produtos; relacionamento com a comunidade conhecida e desconhecida; coragem para enfrentar todos os tipos de conversas; injetando combustão para as minhas redes pensar de forma diferente.

Quem não se comunica se trumbica, memorável frase dita por Chacrinha. A capacidade de se comunicar é indispensável para que todo esse processo seja possível, pois a habilidade de falar e ouvir são as principais maneiras do indivíduo se comunicar e se conectar com o outro.

Assim, seja em ambientes particular ou profissional, é notório que somos individualistas, devido a utilização excessiva de tecnologias, todavia, podemos utilizá-la com o propósito de termos relacionamentos maduros, estimular o equilíbrio do convívio físico e tecnológico. Somos seres humanos diferentes e com muitas falhas. Vale refletir e lembra, para que a Inteligência Relacional seja exercida, é preciso tempo.

 Francisney Liberato Batista Siqueira é Secretário de Controle Externo, Auditor Público Externo do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso, Palestrante Nacional, Professor, Coach, Mentor, Advogado e Contador.

www.francisney.com.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s