Metamorfose

Por Francisney Liberato

Da lagarta à borboleta, é dessa metamorfose que precisamos.

Para se transformar em uma borboleta, ocorrem quatro fases: o ovo, a larva (lagarta), a pupa e o estagio adulto. O início do ciclo começa com os ovos que são postos pela borboleta geralmente em folhas de plantas.

Na fase da lagarta, o animal come geralmente folhas para crescer e guarda energias para o futuro. Essa etapa dura alguns meses.

A pupa, que depois de ocorrer diversas mudanças na pele, usará fios para construir o casulo. Após isso, atingirá a fase adulta, tornando-se uma borboleta.

O dicionário eletrônico “Dicio” descreve o substantivo feminino metamorfose, do latim metamorphosis.is, como: “Mudança ou alteração completa no aspecto, natureza ou estrutura de alguém ou de alguma coisa; transformação. Transformação pela qual passam alguns animais que, no decorrer do seu processo de desenvolvimento, resulta numa forma e numa estrutura completamente diferentes das iniciais. Alteração de personalidade, modo de pensar, aparência, caráter”.

A metamorfose é a momento de costurar os retalhos, de cuidar das feridas, refazer o caminho, reaprender, mudar os pensamentos e reescrever um futuro melhor.

A fase da lagarta. É o momento de reflexão e avaliação, pois nessa etapa a lagarta está em processo de mutação, fortalecimento e crescimento. O problema é quando não se tem atitude para continuar evoluindo, que por consequência, ficará atrofiada, rastejando e não voará como uma bela borboleta.

A melhor fase da vida. Estar em um casulo apertado e escuro não deve algo fácil de enfrentar. Dificuldades, desafios e provações representam o casulo, que por vezes, matam o sonho e a vontade de viver. Contudo é importante sabermos que isso não passa de uma fase ruim.

Lembre-se de que a borboleta só passa a existir e tem a possibilidade de voar livremente depois de passar por esse processo tenebroso e agonizante, e que pode até deixar cicatrizes.

É melhor voar e ser livre. Como é bom desfrutar da vida, como todas as suas belezas, vigor e alegria. Não há dinheiro algum que pague a liberdade, que nos termos da Constituição Federal, é o chamado “direito de ir e vir”. Ser uma borboleta ou não, é uma oportunidade concedida a cada ser humano.

A única chance. A lagarta para se transformar em uma borboleta tem apenas um lance, do contrário continuará sendo uma lagarta e rastejará pelo resto de sua existência, ou quem sabe morrerá. Como indivíduos, já tivemos, e ainda temos muitas chances para mudar o comportamento e atitude. Que possamos aproveitar o ensejo de sermos melhores como pessoas, pois pode ser que seja a última chance.

Do exposto, a metamorfose é um processo difícil e doloroso, entretanto, que saibamos que logo esse momento chegará ao fim. Percorrer pela etapa da transformação nos tornará pessoas melhores, mesmo que ocorram danos e feridas. O que você quer ser? Uma lagarta ou borboleta. Espero que opte por voar e ser livre, assim como uma borboleta.

Francisney Liberato Batista Siqueira é Secretário de Controle Externo, Auditor Público Externo do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso, Palestrante Nacional, Professor, Coach, Mentor, Advogado e Contador.

http://www.francisney.com.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s