Uma pausa para o descanso

Por Francisney Liberato

Você está cansado? Está sobrecarregado? Fisicamente e/ou emocionalmente? Tens dedicado tempo para o lazer? Como está organizado o seu dia? Onde deposita a sua força? Tens descansado? Ou acha que é um Super-Homem?

A Constituição Federal do Brasil, conhecida como Constituição cidadã, por inovar diversos direitos individuais e sociais, prescreve no inciso XVII, art. 7º, o direito ao gozo de férias, o que por óbvio, nos oportuna desfadigar, devido a sobrecarga de trabalho, com vista a renovar, o corpo e a mente.

O ideal seria trabalhar, de forma eficiente e com empenho, onze meses do ano, e após isso usufruir plenamente de até um mês de férias anual.

O descanso é necessário, quer você aceite ou não, pois até a terra precisa da sazonalidade, que é uma característica comum da agricultura. O solo precisa de limites, para o seu próprio cultivo, a produção necessita acontecer em períodos determinados, seguindo uma variação de condições. O descanso ocorre na chamada entressafra, que é o espaço de tempo entre a colheita de uma safra e um novo plantio.

Se Deus descansou no sétimo dia, no ato da criação do mundo, quem é você para não descansar? Ou será que Deus precisaria do descanso? Creio que não, pois ele não se cansa, além de ser onipotente. Na Bíblia, no livro de Gênesis, capítulo 2, versículos 2 e 3, narra que: “(…) descansou no sétimo dia de toda a sua obra, que tinha feito. E abençoou Deus o dia sétimo, e o santificou; porque nele descansou de toda a sua obra que Deus criara e fizera”. Precisamos sim, de pelo menos um dia de descanso semanal, para recarregar o nosso ânimo.

Quando de forma adequada e regular, o descanso ajuda a prolongar a longevidade das pessoas, através da melhora da qualidade de vida e manutenção da saúde.

O nome da expressão latina de “aproveite o dia” é carpe diem, termo escrito pelo poeta romano Horácio. A sua tradução faz nos refletir de que devemos colher o dia de hoje e confiar o mínimo possível no amanhã, ou seja, aproveitar ao máximo o aqui e o agora, com moderação, e apreciar o presente.

A vida não é feita apenas de trabalho, precisamos explorar outras áreas, para aperfeiçoar o equilíbrio. A entressafra ocorre como estratégia para planejar e executar ações que visem a melhoria das próximas safras. A benção está dada para o descanso. O carpe diem já nos convida para aproveitar o tempo presente, usufruindo dos momentos intensamente sem preocupa-se em demasia com o futuro.

Enfim, o disposto do texto é um chamado para que possamos reutilizar o nosso tempo, com moderação e equilíbrio, e assim, evitar que nos aconteça, o já anotado pelo escritor, geógrafo e historiador grego Heródoto: “Se um homem quiser ocupar-se incessantemente de coisas sérias e não se abandonar de vez em quando ao divertimento, fica, sem perceber, louco ou idiota”.

Francisney Liberato Batista Siqueira é Secretário de Controle Externo, Auditor Público Externo do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso, Palestrante Nacional, Professor, Coach, Mentor, Advogado e Contador.

www.francisney.com.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s