Pode ser que o último seja o primeiro

Por Francisney Liberato

Pode ser que o último seja o primeiro

Imagine a seguinte situação hipotética: você e mais dois gerentes se dedicam, trabalham, se qualificam, exercem liderança na empresa, com a pretensão de serem promovidos na hierarquia corporativa, se esforçam ao máximo para alcançar os postos mais altos dentro da instituição.

Enfim, chega o grande dia da divulgação para todos os empregados da empresa de quem seria o gerente a ser escolhido como novo diretor, a para surpresa de todos, nenhum dos três gerentes são escolhidos, por ora, uma grande decepção para eles, visto que, deram o seu melhor. E se não bastasse a surpresa e a decepção ocorrida, o escolhido foi um funcionário que ninguém jamais imaginava.

É difícil entender essa situação? Parece que foge a nossa lógica? Ou quem sabe, alguns vão dizer que houve injustiça? Outros, ficarão revoltados? Pode até desanimar os gerentes de permanecerem na empresa, não é verdade?

Samuel foi profeta de Deus em Israel, a qual deu uma missão para ir até a cidade de Belém, para escolher o novo rei de Israel, uma vez que o rei Saul foi desaprovado do seu cargo, devido ao excesso de maldades.

O profeta chegou na cidade designada e foi direto para casa de Jessé, o pai, pois dali sairia o novo rei. Como num concurso ou seleção, o pai precisava apresentar os filhos ao profeta. O detalhe interessante é que o pai não sabia qual era a verdadeira intenção do profeta na sua casa e o profeta não sabia quem seria o escolhido.

Logo, Jessé convidou os filhos, respeitando a antiguidade, hierarquia, ou também conhecida como primogenitura, como se fosse o direito de preferência por ter nascido primeiro.

O relato bíblico está em I Samuel 16: “Quando chegaram, Samuel viu Eliabe e pensou: “Com certeza este aqui é o que o Senhor quer ungir“. O Senhor, contudo, disse a Samuel: “Não considere a sua aparência nem sua altura, pois eu o rejeitei. O Senhor não vê como o homem: o homem vê a aparência, mas o Senhor vê o coração“. Então Jessé chamou Abinadabe e o levou a Samuel. Ele, porém, disse: “O Senhor também não escolheu a este”. Então Jessé levou Samá a Samuel, mas este disse: “Também não foi este que o Senhor escolheu”. Jessé levou a Samuel sete de seus filhos, mas Samuel lhe disse: “O Senhor não escolheu nenhum destes“.

Nenhum dos filhos foi selecionado por Deus para ser o novo rei de Israel, então o profeta provoca o pai, será que você não está esquecendo de algum filho? Jessé respondeu: Ainda tenho o caçula, mas ele está cuidando das ovelhas. O oitavo filho, o ruivo, de belos olhos e boa aparência. Quando Davi chegou o profeta olhou para ele e disse: É este! Levante-se e unja-o, ou seja, a partir de hoje será o novo rei de Israel.

Comparando a história hipotética, com a história real, percebe-se que o desfecho é bem parecido. Muitas vezes nos sentimos injustiçados, fracassados, calejados com perspectivas arruinadas, assim como os irmãos mais velhos de Davi poderiam pensar.

O homem vê a aparência, mas o Senhor vê o coração, e a reflexão é para muitos indivíduos que se sentem como a última opção, o resíduo, o resto, o desprezado, mas lembre-se: assim como Davi, cuidador de ovelhas, foi escolhido como rei, eu e você temos a oportunidade de, aos olhos de Deus, sermos aprovados pelo Rei.

E com base na letra da música de Tom Carfi sobre a “História de Davi”, finalizo:

Estava a tanto tempo no campo
Cuidando das ovelhas de meu pai
Ninguém me vê, aqui sonhando
Sempre dando o meu melhor
Ninguém me vê, ninguém se importa
Eu estou aqui, sem nada a reclamar

Oh meu Deus, me ouve agora
Pois o meu sonho é sentar em uma mesa
Com meus irmãos, estar em Tua casa
Me ouve agora, me ouve agora
Aquilo que eu preciso só Tu podes realizar

Davi, meu nome é Samuel
Eu vim te ungir, rei de Israel
Deus ouviu minha oração
Preparas uma mesa
Unge minha cabeça, e o teu cálice

(…)
Como você pediu, assim diz o Senhor
Vai acontecer, o óleo vai descer
Sua hora já chegou
E Deus manda eu te dizer
Não me esqueci de você

Francisney Liberato Batista Siqueira é Secretário de Controle Externo, Auditor Público Externo do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso, Palestrante Nacional, Professor, Coach, Mentor, Advogado e Contador.

2 comentários sobre “Pode ser que o último seja o primeiro

  1. Parabéns Francisney, são reflexões como está que devemos oferecer aos nossos jovens; mostrar que em tudo que fazemos, devemos elevar à Deus nosso Criador. Pois, ações para se aparecer, ficaremos omissos aos olhos de Deus.

    Curtido por 1 pessoa

  2. Linda a mensagem. De fato Deus tudo sabe e tudo vê. Confiar e entregar em suas mãos p que tudo aconteca segundo sua vontade. Deus é o nosso pastor e nada nos faltará. Em todos os âmbitos de nossas vidas, se colocarmos Ele á frente, senpre twremos a Vitória.
    Obrigada meu amigo, pela peuqena e rica mensagem.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s