Consequências

Por Francisney Liberato

Cairão neste deserto os cadáveres de todos vocês, de vinte anos para cima, que foram contados no recenseamento e que se queixaram contra mim. Nenhum de vocês entrará na terra que, com mão levantada, jurei dar-lhes para sua habitação, exceto Calebe, filho de Jefoné, e Josué, filho de Num. Números 14:29-30

O ato de fazer, ou não fazer, e a omissão são carregados de consequências. E elas podem ser positivas ou negativas.

Se você é uma pessoa que trabalha de maneira eficiente, e a empresa em que trabalha valoriza o funcionário com base na meritocracia, é certo que você será promovido.

Por outro lado, se você é um indivíduo que não se dedica ao trabalho e apenas faz o burocrático, por consequência, se houver uma promoção na empresa, dificilmente o seu nome será lembrado, partindo do pressuposto de que a entidade valoriza a eficiência dos seus colaboradores.

Conforme descrito na introdução, em nossa vida estamos sujeitos a ter resultados ou consequências que podem ser positivas ou negativas.

Causa e efeito. Toda causa gera efeitos. Toda ação gera uma reação. Aqui se faz, aqui se paga. São frases e situações da física e da natureza em que se demonstra que as nossas escolhas trazem em si consequências.

É normal preferirmos as consequências boas, saudáveis, que podem nos trazer felicidade, que sejam importantes para as nossas famílias, enfim. Porém, apesar de preferirmos o melhor, no momento da escolha ou da decisão, não racionalizamos o assunto de forma sábia e, muitas vezes, o nosso livre-arbítrio é usado erroneamente.

Diante disso, a nossa consequência se torna negativa, um fardo, e nos traz dor e tristeza, o que pode repercutir no presente e no futuro. E o pior, não tem como voltar ou retroceder da decisão errada. Infelizmente somos assim.

O povo de Israel, apesar de ser beneficiado por muitos milagres de Deus em sua vida, simplesmente ignorou o Seu poder.

A notícia pessimista dos 10 espias contaminou aquelas pessoas, e que por derradeiro não confiaram, reclamaram, choraram, dizendo, inclusive, que seria melhor voltar para serem escravos no Egito.

Por tomarem aquela atitude, como consequência, Deus determinou que todos aqueles que tinham no mínimo 20 anos jamais gozariam da Terra Prometida. Pela ingratidão, eles morreriam no deserto.

Que triste consequência. Depois de aproximadamente 400 anos como escravos, agora, já libertos, não reconheceram o poder de Deus, diante disso, só restou a morte para eles. Deus concedeu todas as oportunidades para aquele povo.

Deus tinha falado àquelas pessoas, para, unicamente, serem obedientes, que Ele lhes daria a Terra Prometida. No final, Deus honrou a sua promessa, já o povo, não. Ainda assim, Ele foi clemente e permitiu que os jovens ocupassem a Canaã Terrestre.

Perceba que perder ou não um cargo, ganhar ou não ganhar uma promoção, não é nada em relação à perda daquele povo rebelde. Com isso, nós podemos aprender que as consequências podem ser simples ou complexas; temporárias ou eternas. Lembrando que os efeitos são gerados pelas causas.

Não desperdice as chances que Deus concede a você todos os dias. Lembre-se que tudo o que fizemos ou não fizemos pode ocasionar reações, efeitos, consequências positivas ou negativas. Tenha sabedoria. Consulte Deus sempre que houver um dilema. Ele sempre tem a melhor resposta.

Francisney Liberato Batista Siqueira é Auditor Público Externo do Tribunal de Contas de Mato Grosso e Chefe de gabinete de Conselheiro do TCE-MT. Palestrante Nacional, Professor, Coach e Mentor. Bacharel em Administração, Bacharel em Ciências Contábeis (CRC-MT) e Bacharel em Direito (OAB-MT). Autor dos Livros:Mude sua vida em 50 dias”, “Como falar em público com eficiência”, “A arte de ser feliz” e “Singularidade”.

http://www.francisney.com.br

Entre no meu canal do TELEGRAM: clique_aqui

Instagram: clique-aqui

YouTube: clique_aqui

Facebook: clique-aqui

Spotify: clique_aqui

Saiba mais sobre o autor: clique-aqui

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s