Tenha cautela com as ideias

Por Francisney Liberato

As pessoas que têm um perfil empreendedor são geralmente criativas, engajadas e formadoras de opinião.

Ter uma ideia é muito bom, pois significa dizer que você está vivo e que pretende lançar novas perspectivas para se manter em um nível de crescimento.

William Shakespeare já dizia: “As ideias das pessoas são pedaços da sua felicidade”. O poeta inglês atrela as ideias à felicidade. Pode ser no mesmo sentido de que somos felizes no percurso rumo aos nossos sonhos. Sonhar é viver, é crescer, é se desenvolver, por isso defendo a tese de que jamais devemos limitar os nossos sonhos.

Desde pequenas ou grandes ideias, temos um cérebro capaz de criar e se desenvolver a cada segundo. Alguns têm mais facilidade e uma tendência natural, já outros, menos.

Toda ideia gera um resultado, que pode ser positivo ou negativo. Nós buscamos bons resultados, pois, do contrário, resultados não satisfatórios promoverão vazio, tristeza, desgaste, perda de tempo, desperdício de dinheiro e, por fim, decepção.

Sabendo disso, como podemos usar de maneira inteligente as nossas ideias para que deem resultados positivos? Para que alcancemos bons resultados, é indispensável passar por algumas etapas, ou seja, primeiramente devemos entender que é necessário passar por um processo.

A primeira etapa é a criação de ideias que, naturalmente, podem surgir em nossa mente.

Já com a ideia em mãos, vem a segunda etapa, que é analisar as ideias. Para isso é necessário rever se a ideia é verdadeira. Se tem potencial. Se é possível ser implementada. E como será o desenvolvimento da ideia na prática.

A terceira etapa é a validação da ideia. Uma ideia precisa ser válida, e para isso é necessário que funcione e dê resultados.

A última etapa, depois de percorridas as etapas anteriores, que são indispensáveis, é a execução. Ter milhares de ideias e não as executar é como se não tivesse nada.

Nem tudo que é criado será bem-sucedido. A princípio, você até pode entender que a sua ideia é genial, mas volto a insistir: percorrer todas as etapas evitará o estresse e a frustração.

Não podemos ter medo das ideias, já que elas nos dão sentido de viver. Mas é importante arriscar com cautela, pois de uma ideia você poderá ter sucesso ou fracasso. Napoleon Hill, assessor de Woodrow Wilson e Franklin Delano Roosevelt, presidentes dos Estados Unidos, afirmou: “Não devemos ter medo das novas ideias! Elas podem significar a diferença entre o triunfo e o fracasso”.

Siga as etapas antecedentes e usufrua de sua grande ideia!

Francisney Liberato Batista Siqueira é Auditor Público Externo do Tribunal de Contas de Mato Grosso, Chefe de gabinete de Conselheiro do TCE-MT, Palestrante Nacional, Professor, Coach, Mentor, Advogado e Contador, Autor dos LivrosMude sua vida em 50 dias”, “Como falar em público com eficiência” e “A arte de ser feliz”.

http://www.francisney.com.br
Saiba mais sobre o autor: CLIQUE AQUI.
@francisneyliberato

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s