Galinho de Ouro: O treinador

Por Francisney Liberato

Treinar e ser treinado, eis a grande sacada para alcançar resultados sólidos.

Chegar ao topo da carreira é um objetivo que se conquista sozinho? Ou devemos nos aliar a outros indivíduos para ter o sucesso? Precisamos de um treinador? A soma de esforços nos traz mais ou menos resultados satisfatórios?

No filme lançado recentemente sobre a história de Éder Jofre, o “Galinho de Ouro”, um dos maiores boxeadores de todos os tempos, é destacado a importância do seu pai como coach para obtenção de resultados.

O genitor e treinador Kid Jofre, era argentino e foi lutador de boxe, e como na expressão popular, “filho de peixe, peixinho é”, contudo, o pai não conseguiu obter todas as vitórias do seu filho. Entretanto, ele sabia a importância de ensinar, visto que, quanto mais se ensina, mais aprende.

Com o atleta, o treinador era extremamente exigente, disciplinado, focado, sistemático, metódico e intransigente na condução dos treinos. Vale ressaltar que ele buscava o melhor para o seu filho, pois desejava que fosse um grande lutador e vitorioso, o que de fato ocorreu.

Quando criança, eu era bem diferente do que sou hoje, antes, precisava de muitos “puxões de orelhas” para estudar, uma vez que não gostava de ir às aulas e muito menos de me dedicar aos estudos, mas pelos incentivos e surras dos meus pais, in memoriam, e também dos meus irmãos, radicalizei a minha vida, e graças a Deus, alcancei diversas conquistas.

Por outro lado, precisamos ser humildes e aceitar todos os conselhos de apoio, pois, cabe a nós, selecionar e priorizar, o que se adapta melhor aos nossos objetivos.

Nenhum homem é uma ilha”, frase cunhada por John Donne, isto é, dependemos uns dos outros para nos relacionar e trocar experiências, incentivar e ser incentivado, fazer contatos, amadurecer, dentre outros fatores positivos.

Assim, o melhor boxeador brasileiro de todos os tempos só foi o melhor, sobretudo pela ajuda incessante do seu mentor, o que reforça a ideia do provérbio africano “Se quer ir rápido, vá sozinho. Se quer ir longe, vá em grupo”.

Francisney Liberato Batista Siqueira é Secretário de Controle Externo, Auditor Público Externo do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso, Palestrante Nacional, Professor, Coach, Mentor, Advogado e Contador.
http://www.francisney.com.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s